Skip to Menu Skip to Search Contacte-nos Portugal Websites & Idiomas Skip to Content

A SGS Portugal, ao realizar os seus serviços de inspeção, verificação e ensaios, apercebeu-se de que existia, por parte dos seus clientes, uma grande dificuldade na disponibilização de uma lista de ativos. Face a esta situação, considerou que fazia todo o sentido dar uma resposta aos clientes ao nível da sistematização dos seus ativos, visando melhorias da sua gestão interna.

A gestão de ativos é um processo que envolve o equilíbrio entre diversas variáveis como os custos, riscos, oportunidades, benefícios de desempenho, entre outros, visando a otimização de recursos. Neste sentido, existe um conjunto de práticas que devem ser seguidas pelas organizações que permitam inventariar, cadastrar e avaliar os ativos tangíveis.

A solução apresentada pela SGS Portugal inclui três componentes distintas: a inventariação, o cadastro e a avaliação. A inventariação consiste numa contagem simples de ativos e na verificação da sua existência de acordo com a lista predefinida pelo cliente. Caso esta lista não esteja atualizada, a SGS Portugal procede à sua atualização e faz o registo simples dos ativos com uma etiqueta numerada para cada um deles. Desta forma, o cliente pode comparar os registos com os ativos existentes e verificar se não existem divergências.

O cadastro corresponde a um nível mais elevado de complexidade. Implica que seja feita uma especificação da base de dados, registando os campos com informação específica de cada um dos ativos, tendo em conta os campos obrigatórios e contabilísticos. Ou seja, a SGS Portugal faz um registo correto dos ativos inventariados, que envolve a introdução de uma fatura no sistema, a correção dessa fatura e, eventualmente, o preenchimento com outras informações adicionais. A avaliação é um upgrade do processo, em que a SGS Portugal presta apoio na avaliação das disparidades entre o inventário e os ativos que efetivamente a organização possui.

A SGS Portugal oferece este serviço na totalidade, ou seja, com as três componentes ou de forma isolada. Cada cliente possui uma realidade diferente e, por isso, as soluções que apresentamos são personalizadas de acordo com as suas necessidades.

Em termos de obrigatoriedade legal, existem duas realidades distintas na gestão de ativos, a do setor público e a do setor privado. No que diz respeito ao setor público, existe legislação específica para o mesmo que obriga a uma atualização anual dos ativos de cada uma das empresas do setor. O Sistema de Normalização Contabilística da Administração Pública (SNCAP), que passou a estar em vigor a partir deste ano de 2017, obriga os institutos públicos, Câmaras Municipais, entre outros, a regerem-se por este sistema.

Esta situação gerou no Estado a necessidade de cadastrar, inventariar e avaliar todos os ativos existentes. Em relação ao setor privado, a gestão de ativos não é obrigatória. Apenas existe uma obrigação legal relativamente a stocks , que refere que todas as empresas com uma faturação superior a 100.000€, ou que sejam Sociedades Anónimas, têm de comunicar o inventário às Finanças.

Para os clientes, principalmente para aqueles que têm vários ativos em vários locais, é muito difícil terem controlo em todos os momentos, ou uma perspetiva geral dos ativos que possuem, existindo uma falta generalizada de sistematização de informação. Ao nível financeiro, estes dados são extremamente importantes, pois muitas organizações têm muita dificuldade em que o Relatório & Contas reflita a realidade da empresa e, muitas das vezes, ocorrem imparidades, pois são relatados ativos que já não existem. Neste sentido, através de uma melhor gestão dos seus ativos, as empresas melhoram as suas condições de financiamento e a sua estrutura de capitais.

 

Consequentemente, as relações estabelecidas com a banca, investidores e com o Estado tornam-se mais positivas. Este serviço também permite que as empresas façam uma melhor gestão da manutenção dos equipamentos. Existe um conjunto de equipamentos que, depois de cinco anos, ainda têm valor, continuando a funcionar. Assim sendo, em termos de avaliação, a SGS determina o valor do equipamento, tendo em consideração o ano em que foi adquirido, a sua utilização, o estado de conservação e o período de vida estimado, reduzindo os custos associados ao processo de manutenção.

A SGS Portugal apresenta-se como o parceiro ideal das organizações para a gestão dos seus ativos. A rede global da SGS permite que as empresas que tenham instalações noutros pontos do mundo recebam apoio e acompanhamento da nossa parte, não existindo constrangimentos geográficos.

Para além disto, a nossa vasta gama de serviços nas mais diversas áreas possibilita a criação de sinergias com as soluções no âmbito da gestão de ativos. Uma empresa que tenha muitas necessidades relativamente a inspeções poderá usufruir de um serviço integrado e completo da SGS, que lhe permitirá realizar uma melhor gestão dos seus ativos. Com isto, a SGS Portugal está cada vez mais próxima daquilo que é uma oferta global na gestão de ativos do cliente, colmatando uma lacuna e necessidade do mercado.

 

Para mais informações, por favor contacte:
tel: 808 200 747 (Seg. a Sex. das 9h às 18h)
@: pt.info@sgs.com