Skip to Menu Skip to Search Contacte-nos Portugal Websites & Idiomas Skip to Content

Os consumidores estão cada vez mais envolvidos na responsabilidade social e na defesa do nosso planeta no que respeita à cadeia de abastecimento dos produtos de consumo. A grande distribuição percebeu a mensagem e está a pressionar os seus fornecedores a certificarem-se de acordo com normas que vão ao encontro destes objetivos.

A crescente expansão do comércio global de alimentos frescos, permite aos consumidores o acesso a uma enorme variedade de alimentos durante todo o ano, o que tem colocado um foco cada vez maior sobre as questões nutricionais e de segurança alimentar.

Os consumidores, produtores e distribuidores demonstram um interesse crescente em relação à segurança e rastreabilidade dos alimentos, reconhecendo a necessidade da aplicação de práticas agrícolas mais sustentáveis.

Esta mudança de mentalidades, aliada à rápida exploração dos recursos naturais, que tem ameaçado a sustentabilidade da produção agrícola em larga escala, bem como o aumento da vulnerabilidade de pequenos agricultores, tem levado a uma evolução continuada e a uma relevância cada vez maior do conceito de Boas Práticas Agrícolas.

Este conceito, tal como definido pela FAO (Food and Agriculture Organization), refere-se aos princípios aplicados aos processos de produção e pós-produção de produtos agrícolas, tendo como resultado alimentos seguros e saudáveis e a garantia da sustentabilidade económica, social e ambiental.

O conceito de Boas Práticas Agrícolas assenta em dois pilares fundamentais.

O primeiro pilar envolve vários componentes tecnológicos necessários para garantir a qualidade e a segurança dos alimentos durante os processos de produção e pós-produção, indo ao encontro das preferências do consumidor.

O segundo pilar envolve a rastreabilidade como um sistema de comunicação e transferência de informação, garantindo o controlo dos riscos e fomentando a confiança do consumidor.

Em Portugal, a certificação PRODI estabelece um quadro que define os elementos essenciais para o desenvolvimento das melhores práticas para a produção agrícola e animal, garantindo que as regras e os princípios da Produção Integrada são cumpridos de acordo com os normativos estabelecidos.

Segundo a Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural a “Produção Integrada é um modo de produção sustentável, que consiste num sistema agrícola de produção de alimentoscompatível com a gestão racional dos recursos naturais e privilegiando a utilização dos mecanismos de regulação natural em substituição de fatores de produção, contribuindo, deste modo, para uma agricultura sustentável, de acordo com as normas existentes, tanto para a componente vegetal como para a componente animal”. A aplicação deste modo de produção traduz-se na produção de bens agrícolas de alta qualidade e produzidos de acordo com as regras nacionais e internacionais de Boas Práticas Agrícolas.

Num contexto Internacional e para dar resposta às preocupações e expectativas de consumidores e retalhistas, os produtores primários têm recorrido cada vez mais à certificação GlobalG.A.P. garantindo que os seus produtos são seguros e obtidos de forma sustentável. Apesar de o referencial GlobalG.A.P. ser um standard Business- to-Business, não sendo visível para os consumidores, este serve como garantia de segurança na forma como os alimentos são produzidos, minimizando os impactos ambientais negativos das operações agrícolas, promovendo a redução do uso de adubos químicos e de produtos fitofarmacêuticos e estabelecendo uma abordagem responsável das questões relacionadas com a saúde e segurança dos trabalhadores, assim como do bem-estar animal.

A certificação atribuída por um organismo independente e credível como a SGS, sendo um exercício de credibilização externa, permite alcançar de forma transversal os objetivos da certificação destes referenciais:

  • Para a própria organização: o compromisso de que vai servir bem os seus clientes e cumprir os requisitos associados à sua atividade, numa dinâmica sustentada de melhoria contínua;
  • Para os clientes e consumidores finais: a confiança de que os produtos e serviços que fornece são seguros e de qualidade;
  • Para a comunidade em que a organização se insere: os impactos ambientais da sua atividade são identificados e geridos, tendo em vista a sustentabilidade social e do meio ambiente numa perspetiva de longo prazo;

Para mais informações, por favor contacte:
tel: 808 200 747 (Seg. a Sex. das 9h às 18h)
@: pt.info@sgs.com