Skip to Menu Skip to Search Contacte-nos Portugal Websites & Idiomas Skip to Content

Produtos de higiene feminina e fraldas tocam as partes mais sensíveis do corpo, mas a maioria de nós não pensa nos produtos químicos que podem conter. Observamos as crescentes preocupações com os traços de produtos químicos analisados e o lançamento da nova série Edana Method NWSP360 para testes de produtos de higiene absorventes (AHP).

CC_20Q4_Woman

A mulher em média usa entre 12.000 e 15.000 tampões, pensos para a menstruação e pensos diários durante toda a sua vida.1 O bebé em média utiliza 5.353 fraldas à medida que cresce.2 Embora a maioria das mulheres esteja consciente dos potenciais riscos associados ao uso incorreto dos tampões - Síndrome do Choque Tóxico, etc. - e todos os pais sabem o que são as assaduras, é surpreendente como poucos consumidores sabem quais são as substâncias realmente contidas nestes produtos.

UMA CAUSA CRESCENTE DE PREOCUPAÇÃO

Em março de 2016, o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor de França publicou um relatório no "60 Millions de Consommateurs" que mostrou quais os resíduos de substâncias tóxicas que foram detetados em produtos de higiene íntima.3 Em 2017, detetaram a presença de uma grande variedade de produtos químicos em fraldas para bebés - incluindo pesticidas, dioxinas, furanos, hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs) e compostos orgânicos voláteis (VOCs).4

Em resposta, a Direção-Geral da Saúde (DGS) e a Direção-Geral da Política de Concorrência, Defesa do Consumidor e Controlo de Fraudes (DGCCRF) fizeram um pedido formal em abril de 2016 à Agência Francesa de Alimentos, Saúde e Segurança Ocupacional e Ambiental (ANSES), pedindo-lhes que investigassem a segurança dos produtos de higiene feminina.5 Em janeiro de 2017, foi feito um pedido semelhante em relação às fraldas para bebés. Este estudo deveria cobrir a segurança em termos de risco de infeção, alergia ou intolerância e / ou os riscos associados à ação química via contacto dérmico e contacto com as membranas mucosas.6

Desde então, surgiram preocupações noutros mercados e, em janeiro de 2020, a Agência Europeia de Produtos Químicos (ECHA) pediu provas para uma proposta de restrição de substâncias preocupantes em fraldas descartáveis para bebés e crianças.7

QUE PRODUTOS QUÍMICOS FORAM DETETADOS?

Foram levantadas preocupações relacionadas com a ampla variedade de substâncias perigosas no AHP. O pedido da ANSES à ECHA relativo às fraldas é para analisar os PAHs, dioxinas, furanos, policlorobifenilos semelhantes a dioxinas (DL-PCBs) e formaldeído, bem como:

  • Soma das dioxinas e furanos acima
  • Soma dos DL-PCBs acima
  • Soma das dioxinas, furanos e DL-PCBs

Publicado em junho de 2018, ANSES Parecer nº 2016-SA-0108 sobre a segurança de produtos de higiene feminina constatou “suspeitos de desreguladores endócrinos (Lilial®, PAHs, DnOP (di-n-octil ftalato), lindano, hexaclorobenzeno, quintozeno, dioxinas e furanos). Outras substâncias são consideradas sensibilizantes da pele conhecidas ou suspeitas (benzo [a] pireno e quintozeno foram classificados como Sensibilizador de Pele Categoria 1 pelo Regulamento CLP (Classificação, Rotulagem e Embalagem). Propostas de classificação CLP foram feitas por certos notificadores para Lilial® e DnOP).”8

Enquanto as preocupações sobre a descoberta dessas substâncias em produtos de higiene feminina e fraldas para bebés estão a ser levantadas, deve-se reconhecer que os produtos químicos observados permanecem em níveis residuais e, portanto, os produtos são seguros quando usados corretamente.

OPÇÕES DE TESTE

Até recentemente, os fabricantes confiavam numa de duas estratégias de teste para AHP:

Método de Extração Harsh - usando um solvente orgânico. Fornece quantificação intrínseca e ainda é útil para a monitorização a longo prazo e para estudos em materiais individuais. Alguns aspetos negativos deste método incluem o risco de alimentar a ‘LOQ’ (limites de quantificação) e não reflete o uso na vida real

Métodos ANSES / SCL (2.2) - usando extração de simulador de urina. Os aspetos negativos deste método incluem o facto de ele ser apenas usado pelas autoridades francesas. Também há o risco de superestimação sem um fator de correção (por exemplo, refluxo real), não há pressão de simulação padronizada e pode fornecer poucos LOQs alcançáveis. Adicionalmente, só pode ser usado praticamente para fraldas tamanho três.

MÉTODO EDANA SÉRIE NWSP360

Em novembro de 2020, Edana, a associação da indústria de não-tecidos, lançou a série Edana Method NWSP360.9 Vinculada ao programa Edana AHP Stewardship, que se concentra na deteção de traços de substâncias químicas em AHP, esta série foi desenvolvida por um painel de especialistas da indústria que procuram criar um método de teste realista, prático, robusto, repetível e reproduzível.10

A série tem várias vantagens em relação aos dois métodos mais antigos. Em primeiro lugar, é aplicável a um amplo espectro de produtos e mercados. Em segundo lugar, provou entregar resultados consistentes e confiáveis, dentro dos parâmetros operacionais do método. Isto torna-o repetível e reproduzível, visto que a instalação de teste tem a experiência correta. Finalmente, ele reflete o uso típico do consumidor e, portanto, é mais relevante para o uso na vida real.

A versão final do método vai cobrir todas as formas de AHP.

SOLUÇÃO SGS

Os consumidores querem ter certeza de que os produtos que usam são seguros. A identificação da presença de vestígios de produtos químicos no AHP significa que as autoridades reguladoras e os consumidores estão agora a examinar com mais cuidado o que está nas fraldas e nos produtos de higiene feminina.

A SGS tem colaborado com outras partes interessadas para garantir que possui as mais recentes soluções de teste em vigor para ajudar os fabricantes a fornecerem produtos seguros, de alto desempenho e em conformidade com as regulamentações aos seus clientes presentes em todo o mundo. Concluindo, os produtos só são de confiança porque foram testados.

REFERÊNCIAS

1 Are American women turning to reusable and greener menstrual products due to health and environmental pollution concerns? 
2 Average Diapers per Day  
3 Tampons et protections féminines : une réglementation s’impose 
4 Des résidus toxiques dans les couches pour bébés!  
5 Safety of feminine hygiene products
6 Safety of baby diapers
7 The Belgian Market With Regard To Organic Residues In Tampons Sanitary Napkins & Call for evidence on possible restriction of substances of concern in single-use nappies for infants and children
8 Safety of feminine hygiene products  
9 The relevant test methods  
10 EDANA AHP Stewardship Programme to give consumers further assurances about the safety of the products

SOBRE NÓS

A SGS é a empresa líder mundial em inspeção, verificação, testes e certificação. A SGS é reconhecida como referência global em qualidade e integridade. Com mais de 89.000 colaboradores, a SGS conta com mais de 2.600 escritórios e laboratórios em todo o mundo. Estamos constantemente a olhar para além das expectativas dos nossos clientes e da sociedade em geral, com o objetivo de fornecer serviços líderes de mercado onde quer que sejam necessários. Trabalhamos juntos por um mundo melhor e mais seguro.