Skip to Menu Skip to Search Contacte-nos Portugal Websites & Idiomas Skip to Content

Por Experiência dos Colaboradores entende-se um conjunto de aspetos de avaliação do bem-estar dos seus colaboradores e do ambiente da sua organização.

Experiência dos Colaboradores

Autora:
Sílvia Queirós
Connectivity and Products Product Technician da SGS Portugal
 

São cada vez mais as empresas preocupadas com o bem-estar dos seus colaboradores, e a “Employee Experience” um termo cada vez mais comum. Seja por uma transformação das relações laborais e de como a sociedade perspetiva o trabalho, seja por uma necessidade crescente de competir por e atrair talento, a verdade é que este se tornou num aspeto fulcral da transformação estratégica das organizações.

Grandes transformações no modo como vivemos e trabalhamos — de que o maior exemplo será talvez a pandemia de COVID-19 e o teletrabalho — vieram influenciar determinantemente a relação entre empresas e colaboradores, provando que novas e diferentes formas de trabalho são não apenas possíveis, mas que uma parte significativa dos indivíduos preferiria trabalhar fora do paradigma tradicional. As alterações climáticas e uma nova consciencialização sobre os impactos do próprio trabalho parecem também ganhar terreno na geração dos millenials. Sendo estes quase 30% da força de trabalho global, a sua voz e as suas expetativas face aos seus empregadores são decerto relevantes.

Como se avalia a Experiência dos Colaboradores?

Existem aspetos menos positivos no ambiente da sua organização? Os seus colaboradores sentem-se valorizados nas suas funções? A sua força de trabalho está motivada e comprometida com os objetivos estabelecidos? A que riscos ou impactos negativos estão sujeitos os seus colaboradores?

Estas questões exemplificam as preocupações que sustentam uma Avaliação da Experiência dos Colaboradores, e devem permitir implementar medidas de otimização do clima da sua organização, assim como muni-lo dos dados e ferramentas capazes de orientar a sua organização para uma abordagem “people centric”.

Este tipo de avaliação pode comportar diferentes aspetos, em função das necessidades de cada organização — da análise do clima organizacional e das relações interpessoais à análise de riscos psicossociais (falta de motivação, stress e burnout, comportamentos ou relações abusivas, etc.), estudos ergonómicos (detecção de situações lesivas da saúde e bem-estar físicos dos seus colaboradores), cumprimentos de obrigações éticas e legais, entre outros. Ouvir a voz dos seus colaboradores e identificar quer os seus “pontos de dor” quer possibilidades de melhoria é fundamental.

E é aí que entra a noção de “people centric”, uma abordagem baseada no entendimento do alargado leque necessidades das suas pessoas, colocando-as em paralelo, se não acima, dos objetivos de negócio. Casos de estudo, como o da Microsoft, corroboram a ideia de que colaboradores mais felizes, orgulhosos do seu trabalho, e satisfeitos com o balanço entre a sua vida pessoal e profissional terão desempenhos significativamente melhores quando comparados com colaboradores desmotivados.  


PARA OBTER MAIS INFORMAÇÕES OU UMA PROPOSTA DA SGS, PREENCHA O FORMULÁRIO >>

 

SGS Academy

As soluções de formação da SGS Academy são desenvolvidas por especialistas em cada uma das disciplinas para ajudar as empresas e colaboradores a melhorar as suas competências e capacidades pessoais, fatores-chave do desenvolvimento sustentável do negócio e da vantagem competitiva.

SOBRE A SGS

Somos a SGS - a empresa líder mundial em testes, inspeção e certificação. Somos reconhecidos como a referência mundial em qualidade e integridade. Os nossos 96.000 colaboradores operam numa rede de 2.700 escritórios e laboratórios, e trabalham em conjunto para possibilitar um mundo melhor, mais seguro e interligado.